domingo, 26 de fevereiro de 2017

Asa de papel

Tapas que a vida dá
Tropeços que a gente leva
E espera
Um dia para poder levantar

Tapas que a vida dá
Pessoas que a gente releva
E espera
Mais um para se amargurar

E entre meus medos
E enterros
De pensamentos
Momentos
Lições
Ações
Que nos acomete
Promete
Um novo começo pra recomeçar
E andar
Novamente sem rumo
No prumo
Dessa asa longa e eterna
E que pesa
Como um grande fardo
Onde guardo
No lado esquerdo do peito
Sem receio
Para onde voar depois



Nenhum comentário:

Postar um comentário