domingo, 3 de maio de 2015

Lágrimas de amor?

Este pequeno texto/poema que se segue, foi escrito há 2 meses... Lá vai:

Eu te amo,
por entre toda a universal amplitude e diversidade;
Eu te amo, 
por toda sua inteligência e singularidade;
Eu te amo,
por todo seu carinho e cuidado expresso em olhares de sinceridade

E a cada "Eu te amo", 
lágrimas escorrem friamente por este meu rosto moribundo,
desmerecedor de cada gesto, qualidade, pedaço seu;

E a cada "Eu te amo",
 exerço a tentativa de encontrar palavras que expliquem o motivo de seu sentimento recíproco,
mas elas estão perdidas nesse negro e mórbido espaço que nos cerca;

E a cada "Eu te amo", 
me afasto cada vez mais, 
na procura de outro "Grande Talvez" que preencha esse meu vazio
e encoberte novamente essas cicatrizes internas da minha alma tantas vezes remendada

E... lágrimas secas escorrem.





Nenhum comentário:

Postar um comentário